Mesmo com toda a tecnologia existente, tanto a bolsa de água quente quanto a bolsa gelada são utilizadas pelos praticantes de atividades físicas para o tratamento de lesões que costumeiramente acontecem.

É preciso garantir que o emprego desses tratamentos com água seja feito corretamente. Se houver inversão da forma adequada para cada caso, poderá ocorrer agravamento da lesão.

Calor e frio provocam reações diferentes do organismo, com estímulo ou retardamento da circulação sanguínea no local aplicado. Além disso, relaxam ou contraem as fibras musculares.

Desse modo, é essencial saber como agir e que tipo de aplicação fazer quando da ocorrência de alguma lesão durante um treino, por exemplo. Veja mais a seguir.

O que ocorre nas lesões musculares?

Uma lesão muscular é o rompimento parcial ou total das fibras musculares em determinado ponto da musculatura. Pode ser causada por um evento isolado ou por uma sucessão de eventos, envolvendo diversos fatores.

As lesões musculares podem resultar de fatores internos do próprio indivíduo, como no caso de uma rotina de corridas ou de outro esporte de resistência, por exemplo. Por outro lado, pode ter como origem um impacto com outro praticante, como em uma partida de futebol.

Quando e como utilizar a bolsa fria?

A utilização de frio, a partir de bolsas geladas (gel próprio ou gelo), para o tratamento de lesões, recebe o nome de crioterapia (“tratamento pelo frio”).

A sua função principal é reduzir os sinais e sintomas de um processo inflamatório provocado pela lesão, como dor, inchaço e vermelhidão. Do mesmo modo, visa tratar também a ocorrência de diminuição da função do local atingido.

Faz-se uso do frio principalmente na fase inicial do tratamento da lesão, com vistas ao controle da dor e do inchaço imediatos. Quanto mais prontamente se fizer uso do resfriamento local, melhores serão os resultados.

São várias as opções de tratamento: bolsa com gelo, bolsa com gel congelado, imersão em água gelada, massagem com gelo.

Deve ser observado o cuidado de evitar o contato direto da pele com o gelo, pois isso pode gerar queimaduras.

Para realizar a aplicação, utiliza-se um pano intermediando as duas partes, sempre respeitando a tolerância da pessoa que está sendo tratada. Qualquer aplicação considerada deve ser utilizada em ciclos de 15 minutos.

Quando e como utilizar a bolsa quente?

O emprego do calor com bolsa de água quente, por exemplo, para o tratamento de lesões musculares, é conhecido como termoterapia (“tratamento pelo calor”).

Tem o objetivo principal de diminuir uma dor preexistente, aumentar a flexibilidade dos músculos e reduzir a rigidez das articulações. O calor aplicado na região da lesão relaxa a musculatura.

A utilização do calor no tratamento de lesões musculares deve ser feita após passar a fase aguda (tratada com frio). Por exemplo, pode-se utilizar o calor para aliviar uma dor de 5 a 10 minutos antes de uma prova de resistência.

O calor dilata os vasos sanguíneos provocando um incremento da circulação no local. Se aplicado no momento da lesão, pode piorar o quadro, pois vai aumentar o inchaço na área atingida.

A forma mais comum é o emprego da bolsa de água quente, mas se faz uso também da imersão em água aquecida. Deve-se ter muito cuidado em observar a temperatura adequada para a pessoa para que não ocorram queimaduras.

Qualquer que seja a forma, o emprego do calor deve se dar em ciclos de 5 a 10 minutos.

Agora, você já sabe quando fazer uso do frio ou do calor no tratamento de lesões musculares. Bons treinos!

Este post foi útil para você? Você pode saber muito mais nos acompanhando no Facebook e no Instagram.

Share: